Arsete autoriza reajuste tarifário de água e esgoto em Teresina como previsto em contrato de 2017

Como previsto no contrato assinado ainda em 2017, as tarifas do serviço de água e esgoto na área urbana de Teresina sofrerão um reajuste de 13,5%. A atualização dos preços, que só terão efeitos a partir do dia 28 de junho, foi autorizada pela diretoria colegiada da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina (Arsete).
Os novos valores visam recompor perdas inflacionárias sofridas pela empresa subconcessionária desses serviços públicos na capital ao longo do último ano. A tabela de reajuste mantém a proteção do preço em relação à desvalorização provocada pela variação dos custos de produção causada por oscilações ordinárias da economia.

O reajuste será aplicado em todas as categorias tarifárias e faixas de consumo, assim como nos demais serviços previstos no contrato de subconcessão e regulados pela Arsete. A tabela atualizada completa de tarifas e valores dos serviços prestados poderá ser consultada no site arsete.pmt.pi.gov.br, na aba Regulação / Resoluções Arsete / Resolução nº 54/2022.

AGÊNCIA CONFERE FASE FINAL DA ESTAÇÃO ELEVATÓRIA NO ITAPERU

Obra da Estação Elevatória de Esgoto no bairro Itaperu

Nesta terça (23), a Arsete fez o acompanhamento in loco da fase final das obras da Estação Elevatória de Esgoto, localizada no bairro Itaperu, zona Norte de Teresina. O presidente, Adolfo Nunes, acompanhado do diretor administrativo-financeiro, Luiz Costa, conferiram os últimos detalhes desse trabalho realizado em parceria com a Águas de Teresina. O investimento total é de aproximadamente 4,5 milhões de reais.

Os serviços têm mostrado agilidade, rapidez e qualidade técnica, e fazem parte de um conjunto de iniciativas do programa Lagoas do Norte para atender a antigas demandas da população sobre segurança e infraestrutura, além de reforçar o avanço da cobertura sanitária na cidade.

“Ampliar o acesso das famílias a um esgotamento de qualidade trará dignidade aos moradores dessa região, que enfrentam problemas há mais de 20 anos. Isso também irá refletir na prevenção de doenças, no desenvolvimento do comércio e da economia”, disse Adolfo.