ARSETE VISITA ATERRO MUNICIPAL DE TERESINA

Na manhã desta quinta (28), a ARSETE visitou o Aterro Municipal de Teresina, no bairro Angelim, zona sul da cidade. Os diretores e técnicos foram recebidos pelo assessor da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH), Robespierre Leite, que apresentou as instalações e a rotina das operações.

Ao contrário do lixão, o aterro é a forma ambientalmente correta e organizada de destinação dos resíduos sólidos do município, provenientes de residências, indústrias, hospitais e construções. O projeto é todo voltado para evitar a contaminação do solo, do ar e da água, incluindo o lençol freático, em obediência aos requisitos da NBR 8849-92.

Na ocasião, foram verificados os processos de controle, pesagem, triagem e recolhimento de recicláveis, com potencial econômico para catadores devidamente cadastrados. Em seguida, o material remanescente é disposto em superfície impermeabilizada e coberto com camadas de solo. O chorume originário das duas células do aterro é coletado, direcionado e tratado adequadamente.

ARSETE E OS RESÍDUOS SÓLIDOS

A visita proporcionou um melhor entendimento pela equipe acerca da logística e funcionamento das instalações, além do trabalho desempenhado pela SEMDUH juntamente com o Consórcio Teresina Ambiental. A atividade in loco foi apenas uma parte dos esforços da ARSETE para familiarizar-se com as atividades relativas ao manejo desse setor na capital.

Conforme prevê projeto de concessão, caberá à Agência a regulação e fiscalização dos serviços de coleta, transporte, transbordo, tratamento e destinação final de resíduos sólidos domiciliares (RDO) e de conservação urbana (RPU) de Teresina.